Santiago do Cacém – Litoral Alentejano – Portugal

Património Histórico

Do património natural da Freguesia de Santo André, há que realçar o seguinte:

Igreja Matriz de Santo AndréIgreja Matriz – século XVI

A igreja paroquial de Santo André tem existência confirmada pelo menos desde o primeiro quartel do século XVI, altura em que o manuelino se afirmava nas construções nacionais e deixava marcas em quase todos os templos do País: desta maneira a antiga ermida de Santo André também não escapou a esta regra.

Na segunda metade do século XVIII, a igreja possuía três altares (Santo André, Nossa Senhora do Rosário e São Geraldo) e duas irmandades, a do Rosário e das Almas. Entre 1815 e 1839, o templo foi reedificado, devido à ruína provocada pelo terramoto de 1755, tendo sofrido posteriores destruições com o terramoto de 1858.

A sua arquitectura destaca no exterior a fachada principal, com a sua torre sineira e o seu frontão barroco tardio, e, no interior, o portal do baptistério – peça manuelina que ostenta o brasão da Ordem de Santiago e a Cruz de Santo André, e o retábulo do altar-mor, de influencia tardo-rococó.

Ermida da Nossa Senhora da Graça (Edificada no ano 1744)

Santo André - Senhora da Graça

A presença da Ermida neste local relaciona-se com a nascente de água existente numa encosta suave a poente, ponto de passagem dos peregrinos pelos “Caminhos de Santiago”. A esta água foram atribuídas virtudes terapeutas, o que levou a fonte a ser considerada santa.

Não se conhecem com rigor as origens do presente culto aquático nem os motivos exactos que levaram a associá-la a Nossa Senhora da Graça, mas também tem-se por certo que já existia, com muita pujança nos inícios do século XVIII.

Outro património edificado:

– Igreja de Santa Maria, no Bairro Pôr-do-Sol, em Vila Nova de Santo André;

– Monumento ao 25 de Abril, no Parque Central;

– Marco de Paz a Timor, no Parque Central;

– Dois painéis de azulejos “Janelas Artimagem 2001” , no Parque Central;

– Painel de azulejos à Nossa Senhora, na Igreja de Santa Maria;

– Obra escultórica de Charters de Almeida, localizada no Passeio das Barcas;

– Obelisco, localizado junto ao Mercado, projecto da Junta de Freguesia de Santo André e design de Henrique Silva;

– Painel Cerâmico “As Dunas”, de Graça Lagrifa, no Mercado;

– Mosaico “OVilas”, de Adília Melchior, no Mercado;

– Cruzeiro, na Costa de santo André.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone
Informações Úteis
Siga-nos no Facebook
O Tempo em Santo André
Destaques
Farmácias de Serviço no Conselho de Santiago do Cacém